Amazon e Shopee Entram com Pedido de Adesão ao Remessa Conforme para Isentar Imposto em Compras Até US$ 50

remessa conforme fim isencao

O cenário de comércio eletrônico internacional no Brasil está em constante evolução, e os mais recentes pedidos de adesão da Amazon e Shopee ao programa Remessa Conforme são prova disso.

Esse programa, desenvolvido pela Receita Federal, tem como objetivo principal simplificar o processo tributário para compras internacionais feitas online.

Neste artigo, vamos explorar o que a possível entrada dessas gigantes no programa significa para o consumidor e o mercado brasileiro.

Contextualizando o Remessa Conforme

Implementado pelo Ministério da Fazenda no final de junho, o programa Remessa Conforme veio como resposta ao crescente volume de compras internacionais realizadas online pelos brasileiros.

A principal proposta é zerar o imposto de importação sobre compras de até US$ 50 para as empresas que voluntariamente se inscrevem no programa. Além disso, essas empresas também se comprometem a recolher o ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) de 17%.

As Implicações da Adesão da Amazon e Shopee

A entrada potencial de Amazon e Shopee neste programa é de grande significado. Primeiramente, representa uma maior adaptação dessas gigantes ao mercado brasileiro, demonstrando um compromisso em melhorar a experiência de compra de seus clientes no país.

Isso pode resultar em entregas mais ágeis e processos de importação mais transparentes.

De acordo com dados da Receita Federal, empresas que já aderiram ao programa, como AliExpress, Shein e Sinerlog, são responsáveis por aproximadamente 67% do volume de remessas internacionais enviadas ao Brasil.

Com a possível entrada da Amazon e Shopee, este número saltaria para 78,5%. Isso mostra o peso e influência que essas plataformas têm no cenário de e-commerce do Brasil.

Impacto no Consumidor

Para os consumidores, essa adesão pode representar um misto de benefícios e desafios.

A isenção do imposto de importação para compras até US$ 50 certamente é atrativa. Contudo, vale lembrar que a obrigatoriedade de recolhimento de ICMS por parte dessas empresas pode refletir em alterações nos preços finais dos produtos, principalmente se considerarmos o valor agregado de produtos vendidos por gigantes como Amazon e Shopee.

Outro ponto importante é que os vendedores serão obrigados a informar a procedência dos produtos e o valor total da mercadoria, garantindo mais transparência ao processo de compra.

Conclusão

A possível adesão da Amazon e Shopee ao programa Remessa Conforme indica que o mercado brasileiro de e-commerce continua a se adaptar e evoluir. Os consumidores deverão ficar atentos às mudanças para garantir que estão fazendo compras informadas.

Já para o mercado, a entrada dessas gigantes pode estimular ainda mais empresas a aderirem ao programa, reforçando o compromisso com a transparência e eficiência nas transações de importação.

Leave feedback about this

  • Leitura
  • Ponto de vista
  • Layout do site